Blog

Design de Conteúdo

Design de Conteúdo: criando conteúdo com foco no usuário

Conheça o processo que vai agilizar a criação, melhorar a qualidade dos seus conteúdos e fazer com que eles alcancem as pessoas certas
Compartilhe
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp

Design de conteúdo! Talvez você nunca tenha ouvido falar sobre isso, mas é algo que vem ganhando cada vez mais espaço e força no mercado.

Estamos em um momento onde a produção de conteúdo está crescendo e cada vez mais pessoas e empresas estão investindo em conteúdo.

Mas esse crescimento acaba trazendo com ele uma enxurrada de conteúdos de baixa qualidade, feitos apenas para atender a algumas afirmações como “você tem que postar 3x por dia nas redes sociais se quiser crescer”.

Eu discordo por completo dessa afirmação de que é preciso postar 3x por dia nas redes sociais. E sabe por quê?

Porque não adianta fazer 3 postagens por dia se elas não atenderem às necessidades do público.

Se elas não estiverem alinhadas com um objetivo claro e bem definido, como saber se estão funcionando?

O design de conteúdo está aí para ajudar a resolver esse problema e mais: o excesso de conteúdo sem sentimento, sem experiência para o usuário, sem objetivo, sem foco no público e sem resultado.

O que é Design de Conteúdo

Design de conteúdo é uma nova maneira de pensar sobre o conteúdo. É um processo que tem como objetivo tornar a criação de conteúdo mais estruturada e centrada no usuário.

O termo original Content Design foi cunhado por Sarah Richards e em português significa Design de Conteúdo.

Além disso ele vai te ajudar a criar conteúdos que o seu público realmente precisa e utiliza no dia a dia.

Para que serve o Design de Conteúdo

O design de conteúdo serve para você criar uma experiência inesquecível para o usuário que consome seu conteúdo nos mais variados canais.

Ao invés de criar o conteúdo pensando em palavras-chave para aparecer nas primeiras páginas do Google, o design de conteúdo vai ajudar você a criar conteúdos centrados no usuário, nas suas necessidades, em dar o que ele precisa no momento em que precisa.

Dessa forma seu conteúdo se torna mais poderoso, pois ele fala de forma direta com o usuário e entrega a ele benefícios reais.

O design de conteúdo pode ser utilizado em:

  • Produtos e serviços
  • Sites e aplicativos
  • Blogs
  • Mídias sociais
  • Marketing (online e offline)
  • Entre outros

Seja onde for que você precise transformar a necessidade do usuário em conteúdo, você pode usar o design de conteúdo para ajudar a produzir algo de muito valor.

Os benefícios do Design de Conteúdo

O maior benefício do design de conteúdo é ajudar a sair da mentalidade orientada para o texto.

Quando se fala em ajudar o público, seja ensinando algo ou compartilhando algum tipo de informação relevante, o primeiro formato que os produtores de conteúdo visualizam é o texto.

O princípio básico quando se está utilizando o design de conteúdo é: as necessidade do usuário vêm primeiro, depois vem o formato.

Esse princípio já deixa claro outro benefício: maior conhecimento sobre as necessidades do público.

Para produzir conteúdo de valor e que seja realmente útil é preciso conhecer o público, seus desejos, dores, sentimentos, enfim, detalhes que vão além de informações geográficas e pessoais.

Com isso você passa a conhecer os reais problemas que o público enfrenta e o que esse público está fazendo no momento para contornar o problema. E esse é mais um benefício do design de conteúdo.

Ele te dá uma noção mais ampla do problema ao invés de levar direto para a solução. Ao invés de criar mais uma página ou post em meio à bilhões já existentes, faz com que seja pensada essa criação, se ela realmente é necessária.

Entender o que o público precisa – no momento em que ele precisa – pode ser a diferença entre o sucesso e o fracasso.

Design de conteúdo não é conteúdo focado em SEO

Enquanto o conteúdo com foco em SEO é criado levando mais em consideração os requisitos dos mecanismos de pesquisa, conteúdo criado sob o processo do design de conteúdo foca exclusivamente nas necessidades do usuário que vai consumi-lo e busca oferecer uma experiência agradável para ele.

O fato do conteúdo ser focado no usuário não quer dizer que você pode ignorar as técnicas de SEO, muito pelo contrário, elas devem estar presentes mas não devem ser o centro das atenções.

Para que um conteúdo seja bem ranqueado no Google ele precisa ser relevante, ter qualidade, então se você seguir o processo de design de conteúdo mantendo o foco no usuário, vai conseguir as duas coisas: relevância tanto da parte do usuário quanto do Google.

O processo de design de conteúdo

Por ser uma nova forma de pensar o conteúdo, há um processo a ser seguido para tornar o conteúdo muito mais próximo do público, construir uma experiência e sentimentos.

Veja a seguir as etapas do processo de design de conteúdo:

Pesquisar (ou fase da descoberta)

A parte mais importante do processo. Nela é feita uma pesquisa completa sobre o problema a ser resolvido, o público-alvo e a forma como esses dois se conectam.

Nessa fase você vai entender:

  • Quem é o seu público
  • O que ele quer e precisa
  • Que linguagem ele usa
  • Qual canal eles usam
  • O que a empresa pensa que deseja
  • O que a empresa realmente deseja
  • Como e o que priorizar
  • O que você deve comunicar
  • Quando e onde você deve comunicar

Uma jornada é realizada nas mentes dos usuários para identificar seus desejos e necessidades, e o resultado dessa jornada é um conjunto de informações muito rico que vai proporcionar a você uma base valiosa para criar conteúdo.

Encontrar as necessidades do usuário e mapear sua jornada

Nessa etapa você vai descobrir quem são seus usuários e como eles se comportam.

Se você está aplicando o design de conteúdo para criar conteúdo que leve a solução de algum problema específico para o público, você deve descobrir como eles contornam esse problema no momento.

Também deverá descobrir por que eles estão enfrentando esse problema, quais as frustrações esse problema está gerando e o que eles precisam para transformar essa frustração em felicidade.

As respostas devem ser baseadas em pesquisas para que as informações obtidas sejam reais e você possa criar conteúdos capazes de gerar resultados para você e, principalmente, para o público.

A jornada do usuário é o relacionamento dele com uma marca ou produto ao longo do tempo através do uso de produtos, serviços e canais de comunicação.

Ela oferece uma visão geral de onde a comunicação com o usuário deve acontecer.

Três coisas importantes sobre a jornada do usuário:

  1. A motivação do usuário quando ele encontra o seu conteúdo
  2. Quanto trabalho o usuário terá para chegar a um resultado e quanta informação ele pode receber no caminho
  3. Quais informações eles precisam exatamente e em que ponto

Através de pontos de contato (etapas), a jornada do usuário ajuda a identificar os conteúdos necessários para cada ponto, ajudando o usuário a entender suas necessidades no momento da jornada em que ele se encontra.

Ter mensagens consistentes em todos os canais torna muito mais fácil para o público entender as informações e agir de acordo com elas.

Nessa etapa você deve trabalhar com o que o usuário deseja de você para resolver um problema, e em seguida olhar o que você pode fazer para ajudá-lo nessa tarefa.

Encontrar os canais de comunicação

Saber onde estão os usuários é fundamental.

Que rede social utilizam?  Usam computador ou smartphone? Internet banda larga ou móvel?

São usuários assíduos de mecanismos de pesquisa ou usam as redes sociais para obter as informações que precisam?

Quais são os tipos de sites que visitam? Usam fóruns?

Essas são apenas algumas das perguntas que você deve responder nessa etapa do processo. Mas lembre-se: use sempre dados reais.

Determinar a linguagem e o sentimento

A linguagem que os usuários utilizam é muito importante, e se você não utilizar as palavras alinhadas ao seu público, vai perder uma boa parte do tráfego ou até mesmo todo o tráfego.

No design de conteúdo você não foca no tráfego e sim na qualidade. Quanto maior for a qualidade e a relevância do conteúdo criado, mais ele será visto e compartilhado.

O Google funciona assim, ele não fica perseguindo os sites em busca de conteúdo para exibir nos resultados de busca, ele foca em encontrar os conteúdos com maior qualidade e utilidade, dando a eles uma melhor classificação.

Uma ótima ferramenta para descobrir a linguagem que o público está usando é o Google Trends. Outra ferramenta bem interessante é o planejador de palavras-chave do Google.

Ambas as ferramentas vão te dar um bom conjunto de informações para o seu processo de pesquisa.

Por mais que você descubra o maior número possível de palavras de acordo com a linguagem do público, é muito importante que você se lembre do sentimento.

A linguagem muda conforme o humor das pessoas. Então você precisa identificar o máximo possível de palavras para os principais sentimentos.

Descubra se o assunto está sendo falado de forma positiva ou negativa.

Use o sentimento para moldar sua estratégia.

Nessa etapa do processo de design de conteúdo é uma boa opção usar o mapa de empatia para obter mais algumas informações relacionadas ao que o seu público vê, ouve, sente, fala e faz.

Mapa de Empatia
Mapa de Empatia

Outra coisa que ajuda muito é ter a voz da marca bem definida, pois com ela você pode levar a comunicação além das palavras.

Quando você tem uma voz da marca consistente por todo o ciclo de distribuição de conteúdo, a afinidade do público com a marca se fortalece.

Criar conteúdo

Após terminar sua pesquisa e ter mãos o maior número possível de informações sobre seu público e suas necessidades, é hora de começar a criar conteúdo.

Utilize as histórias dos usuários como porta de entrada para encontrar a melhor forma possível de atender às necessidades do público através do conteúdo.

Tenha sempre em mente que o design de conteúdo vai muito além do texto, ele te dá permissão para decidir – com base nas pesquisas, é claro – qual é a melhor forma de você ajudar o seu público.

Você pode descobrir que uma postagem em texto é a forma ideal para alcançar o público. Se o público precisa de uma resposta rápida, então você não precisa produzir uma postagem com 1000 palavras.

Entregue o conteúdo necessário para responder ao público, sanar uma dor ou ajudá-lo a realizar um desejo.

Tenha sempre em mente que todo conteúdo produzido deve entregar algum benefício para o público.

Uma ótima técnica de escrita que você pode utilizar é a da pirâmide invertida.

Usar uma linguagem simples

O objetivo do conteúdo é atender às necessidades do público, então ele precisa ser fácil de entender.

Evite palavras complexas, frases muito exóticas, termos técnicos e jargões.

Lembre-se que seu conteúdo pode ser visto por pessoas além do seu público-alvo, e elas precisam compreender a mensagem que você está passando e ter uma experiência tão boa quanto a que o seu público-alvo terá.

Na maioria das vezes as pessoas estão mais preocupadas em entender o conteúdo que estão consumindo do que com suas habilidades de escrita.

Usar uma linguagem simples não torna o seu texto menos importante ou inteligente, muito pelo contrário, ela dá oportunidade para que todas as pessoas possam compreendê-lo.

Quando você combina as necessidades do usuário com um conteúdo poderoso e de fácil compreensão, você pode disponibilizar essas informações para todas as pessoas, independente de habilidades, dispositivo que utilizam, conhecimento que possuem e muitos outros fatores.

Pedir Feedback

Receber feedbacks, sejam eles críticas ou elogios, é muito importante no design de conteúdo pois eles ajudam a compreender os resultados do trabalho e a melhorar cada vez mais o processo de criação.

Não hesite em pedir feedback, pois ele vai garantir que o conteúdo criado seja incrível e exatamente o necessário.

Analisar, Ajustar e Repetir o processo (melhoria contínua)

Depois da pesquisa realizada e de começar a publicar os primeiros conteúdos, é hora de analisar os resultados.

Você vai analisar as principais métricas e ver se o objetivo foi alcançado, identificar as falhas, os acertos, os conteúdos que foram um sucesso e os que foram um fracasso.

Aí é só ajustar o que for necessário e seguir com a criação de conteúdo.

O design de conteúdo pode fazer uma grande diferença na forma como você pensa, cria e entrega conteúdo para o seu público.

Não seja um escravo do conteúdo, seu público merece conteúdo de qualidade e você merece os maiores e melhores resultados possíveis.

Se você gostou desse post deixe aqui suas estrelas e comentário, vou adorar saber sua opinião e conversar com você.

E para mais conteúdos como esse, me siga no Instagram @jonathanlamim.com.br!

Compartilhe
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Sumário

Categorias em Destaque

Patrocinado
BLOG DESIGN COM CAFÉ
Patrocinado

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Importante: Nós armazenamos dados temporariamente para melhorar a sua experiência de navegação e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento.